Conhece o ativista que está a popularizar o consumo de leite vegetal na Índia

Há cerca de ano e meio, Abhay Rangan, viajava 500 quilómetros por semana em Bangalore, sul da Índia, de mota a vender leite vegetal produzido em sua casa.

Apesar do esforço, não era eficiente porque os produtos chegavam muitas vezes estragados antes de chegarem ao destino.

“Era um trabalho difícil. Fabricámos os nossos primeiros milhares de litros utilizando os nossos liquidificadores, panelas e frigideiras. O desario era que éramos demasiado pequenos para podermos pagar estes processos a outros.”.

E assim começou o início da Veganarke, uma empresa fundada por Abhay depois ter fundado uma organição sem fins lucrativos quando tinha apenas 16 anos:

Sou um ativista, músico, orador TEDx que já falou sobre direitos dos animais e veganismo em mais de 10 cidades em 2 países.

Abhay Rangan Ativista

“Éramos um grupo de adolescentes de diferentes cidades indianas e fazíamos campanhas sobre veganismo nas ruas.”

Um argumento que ouviram com frequência era que as opções vegan eram demasiado caras. Os produtos acabavam por ficar mais caro e era complicado para muita gente aceder. Foi assim que nasceu a Veganarke, com o objetivo de tornar produtos veganos a preços acessíveis a todos.

Com este objetivo em mente, a Veganarke conseguiu crescer vendendo leite de amêndoa e coco, e conseguiu contratar a logística, aterar os produtos para os tornar mais estáveis e mudou a produção do leite para uma fábrica. Recentemente, a companhia cujos produtos mudaram de nome para Goodmylk, contratou uma equipa de logística interna e acaba de lançar os seus leites vegetais para toda a Índia através de comércio online.

“É a primeira empresa indiana a produzir iogurte vegano (de amendoim e arroz) e encontra-se disponível a todo o país. O nosso objetivo é disponibilizar uma vasta série de alternativas vegetais aos produtos lácteos.”, afirmou Rangan.

Stephen Sturdivant, um angel-investor de Dallas, Texas (EUA), decidiu investir na empresa com US$ 400,000 e afirmou: “Os humanos estão a prejudicar os animais, desperdiçando recursos e destruindo o ambiente. A Veganarke quer fazer algo sobre isso e quando notei que Abhay também era um ativista pelos direitos dos animais como eu, soube que ele tinha a inteligência e o coração para enfrentar isso.”

 

Produção de leite vegetal na Goodmylk

De acordo com um relatório da ONU e OCDE, a Índia deverá ser a maior produtora mundial de leite animal até 2026. Além de serem vistos como saudáveis e nutritivos, os laticínios na Índia têm um significado cultural muito forte. No entanto, Rangan é otimista quanto ao potencial da mudança. Menos de 30% dos clientes da Goodmylk são vegan e a maioria é intolerante à lactose ou reconhece o benefício dos vegetais na saúde:

“Existe definitivamente uma crescente consciencialização sobre o mtivo pelo qual os laticínios não são tudo o que dizem. Planeamos discutir porque as alternativas à base de vegetais são o melhor modo de conseguir nutrientes e que a alimentação vegana é o futuro. Nós estamos tornando isso possível hoje.”, afirmou Rangan.

Para vender os seus produtos, a Goodmylk tem uma oferta de assinatura mensal: “Uma grande parte do porquê fazermos isso é que os nossos produtos são estáveis, removendo completamente a necessidade de refrigeração em qualquer parte da rede de fornecimento.” Isto faz com que os custos de distribuição baixem drasticamente e possibilita a venda de produtos frescos com elevada qualidade em zonas com condições climatéricas difíceis.

Segundo a Forbes, a Veganarke também quer trabalhar com instituições para substituir produtos de origem animal pelos da Goodmylk:

“Atualmente, poderemos oferecer iogurte vegano a instituições com preços similares aos laticínios. Quando tivermos volumes grandes, pretendemos superar os preços dos laticínios, e tornar os leites vegetais altamente acessíveis e fazer grandes campanhas de consciencialização do consumidor.”, disse Rangan.

É sem dúvida um ato de coragem e determinação e com um longo caminho pela frente. Mas como Rangan diz, “Este ainda é um trabalho em andamento, mas estamos a descobrir maneiras de abordar as mensagens de direitos dos animais nas nossas embalagens. Somos ativistas pelos direitos animais em primeiro lugar e, para nós, esta é uma oportunidade fantástica de ter essas conversas sobre estas questões em grande escala”.

Poderás ver Rangan falando do TEDx, com algumas questões bastante interessantes:

Para saberes mais:

Facebook: link

Fonte: Abhay Rangan e Anda

Comentários
A carregar..