Cenas chocantes foram agora filmadas com porcos a serem ponteados numa quinta britânica

Os casos de abusos e excessos no tratamento animal estão por todo o lado e são encobertos pelas próprias empresas. Ao prato do consumidor chega apenas a carne, sem as cicatrizes de todo o sofrimento que passam os animais.

É por isso que é difícil estes vídeos chegarem ao público mas os poucos que chegam, dão para ter uma ideia do inferno que vivem os animais. Criados para viverem presos, serem mortos e servirem de comida. Já não chegava esta tristeza de vida e crueldade humana, como na realidade sofrem ainda muito mais com o tratamento que sofrem no decorrer da vida, falta de veterinários, e por vezes até serem transportados em alto mar durante semanas.

Este vídeo que surgiu recentemente após terem sido divulgadas filmagens numa exploração em Lincolnshire, no Reino Unido, onde porcos são repetidamente pontapeados e espetados com forquinhas.

Os porcos gritam de dor, presos e encurralados em pequenas caixas. O grupo Animal Equality colocou câmaras escondidas na exploração Fir Tree Farm após terem havido denúncias de maus-tratos aos animais.

Um dos animais encontra-se tão severamente mal que não se consegue mover. As cicatrizes que os animais têm demonstram o sofrimento e a tortura em que vivem.

Supostamente, a família Godfrey, dona da quinta, em conjunto com a empresa Elsham Linc LTD, despediu os trabalhadores que foram filmados.

Disseram: “Estamos chocados com as atitudes dos envolvidos uma vez que o seu horrendo comportamento não representa o nosso negócio. Nós somos uma família onde o cuidado e bem-estar dos nossos porcos é uma premissa.”

“Conseguimos identificar os quatro indivíduos que surgem nas fimagens e após uma imediata investigação o seu contrato foi terminado.”

Alguns empregados conseguem inclusivamente estar a magoar os animais e a rirem-se.

Donald Broom, um professor da Universidade de Cambridge, disse “A estes animais certamente sofreram muito pelas atitudes que conseguimos ver nestes vídeos, já que são diretamente magoados pelos empregados e isso é algo contra a lei do Reino Unido. Nós costumávamos ser líderes relativamente ao bem-estar animalo e nos anos mais recentes isso não se tem vindo a suceder.”

As etiquetas nas lojas não são muito claras e apenas 40% da carne vendida nos supermercados em Inglaterra é produzida no país. Quando o porco é importado é muito difícil saber se os porcos tiveram o tratamento mais adequeado nos seus países de origem.

Helen Browning, que tem uma quinta orgânica com exploração de porcos em Wiltshire, diz que os consumidores precisam de saber mais de onde a sua carne vem para fazerem escolhas informadas. Helen disse “Pode-se ver se algo é orgânico. Os nossos porcos são orgânicos e podem ser vistos ao ar livre, mas atualmente nada sobre os que não vivem assim, como aquelas que vivem fechados entre paredes. Nós quando compramos ovos de galinhas de ar livre sabemos claramente isso. Precisamos do mesmo para os porcos.”

Isto vai no seguimento do que escrevi hoje sobre a etiquetagem obrigatória dos produtos vegan e não testados em animais.

Em França, também existem outros filmes como este:

E é assim um pouco por todo o mundo.

Fonte: iNews

 

Comentários
A carregar..